.toda aula.

Me deixa explorar esse instante. O detalhe desse sorriso infantil que ainda não sabe o que a vida é. Esse caminhar duro que tenta a leveza apesar do passado. Essas tolices que se cruzam nos corredores gargalhando. O avesso. O correto e discreto que sorri pra mim. Me deixa vasculhar escombros procurando flores e escorpiões. Embaixo das mesas tão semelhantes umas às outras. Os azulejos minúsculos que descascam. O medo e o caos. Me deixa examinar essa lembrança de um tempo em que eu me parecia com eles. Essa lembrança bonita. Dolorosa, feliz. Pesquisar os livros que dizem tudo e os que não dizem. Prolixos. De capa dura. Os coloridos que enchem os olhos. Me deixa analisar a alma deste e daquele. Esse precioso momento em que tudo é simples. O bilhete escrito à mão, como deve ser. O carinho em forma de abraço, e toda essa nossa vontade de gritar. As cópias, as tentativas e o medo de errar. Me deixa, principalmente, observar as paixões. Fugazes, de um jeito perfeito. Alegres, vorazes, primeiras, aprendizes. Me deixa ver de perto o que me acelera o coração todo dia. As batidas, os gritos, a correria. Ele. Todas as estrelas desse céu estupendo. Nuvens cinzentas de chuva que pesam. Me deixa olhar com calma essa coragem que me deu de repente. Essa outra mulher que me surgiu enquanto eu subia pro segundo andar…

Colagem e ilustração de Mariana San Martin.

Comentários

Comentários

Last Modified on outubro 22, 2019
This entry was posted in Inspiração
Bookmark this article .toda aula.