.oração pra caminhar.

Pisar devagar pra olhar ao redor. Respirar fundo pra sentir mais. Parar na calmaria de poucos sons. Perder-se nas luzes dosestrada - Grant Haffner edifícios desconhecidos, por entre as placas das ruas que nunca se esteve. Seguir cursos de rio, percorrer pessoas e explorar paisagens. Descobrir novos tons de azul no céu e todas as formas de luz que um dia pode ter. Esquadrinhar cada pensamento solto e aprofundar cada lágrima que ameace cair. Sorrir para quem cruzar o caminho. Ler cada frase escrita nos muros. Decifrar desenhos, descansar embaixo de árvores e colher todos os frutos amarelos e cor de laranja. Reparar bem em cada ser que respire, pra se aproximar pela semelhança e aprender pelas diferenças. Guardar toda lembrança boa em forma de folhas, pedras e palavras. Correr riscos, ir à beira de precipícios e escalar paredes em para sair de poços fundos. Fotografar amanheceres e o passar do tempo. Ver nas bifurcações mais possibilidades do que medos. Ter nortes pra saber onde ficam também o leste, o oeste e o sul. Rabiscar rotas e roteiros em guardanapos. Atravessar pontes, espelhos e portas. Olhar com carinho pra tudo que se veste de destino e com boa vontade pra o que surpreende feito acaso. Pra não se deixar devorar pelo que se fantasia de obrigação e necessidade e nos destrói lentamente a alma e a imaginação, que todo momento seja caminho. De um nascer do sol a outro, que todo vento, conversa e raiz sejam elos. Que a jornada seja história. E que a vida, por si mesma, seja viagem, estrada e impulso.

Amém.

Versão Spotify: Pé na estrada (com as músicas que não consegui baixar: “Ilegal, imoral ou engorda”, do Roberto Carlos e “O vento vai responder”, versão de Bob Dylan por Zé Ramalho)  

Boa viagem!
https://ondebrilhemosolhos.wordpress.com/

Comentários

Comentários