.peças.

Não sei se cabe dividir Que minhas partes são muitas Tamanhos diversos Arestas pontiagudas Mínimos pedaços Feitos para se perderem Entre os acúmulos da vida Não sei se vale repartir As peças que empilho cuidadosamente Para fazer bonito ao olhar alheio E as cartas Que nem sempre boto na mesa Para poupar-me dos questionamentos frívolos […]

.o primeiro do agora em diante.

Hoje voltei a escrever. Na verdade, há dias ensaios passeiam por minha mente. Outros temas. Temas meus. Segredos inteiros, recontos internos. Novidade: eu olhando com calma e cuidado para mim mesma e meus pensamentos – bobos, belos, profundos. Fazia tempo que não parava pra reparar no reflexo. Fazia tempo, mas nunca deixei de ver de […]