.10 documentários brasileiros que mudarão seu modo de pensar as coisas.

A realidade é assustadora. Mais assustadora, no entanto, é a falta de empatia. Entender as situações que nos rodeiam, olhar para além do que vemos do nosso quintal e ter responsabilidade quanto ao nosso papel social, pode ser libertador.

Ao mesmo tempo que vejo gente incapaz de olhar para fora de si, vejo uma porção de outras pessoas buscando jeitos de passar por esse mundo deixando um legado melhor do que o que encontrou.

Repensar nossas atitudes diárias, brigar por mudanças que nos afetam ou não e valorizar nossa, muitas vezes confortável, vida pode ser o estopim para nossa evolução. E a primeira mudança é com certeza a de nós mesmos.

Esses docs brasileiros foram significativos pra mim, e continuam a direcionar grande parte do que penso. Espero que seja inspirador.

11. Língua – Vidas em Português (2003)
Tema: Língua Portuguesa, países que falam português

Todo dia duzentas milhões de pessoas levam suas vidas em português. Fazem negócios e escrevem poemas. Brigam no trânsito, contam piadas e declaram amor. Todo dia a        língua portuguesa renasce em bocas brasileiras, moçambicanas, goesas, angolanas, japonesas, cabo-verdianas, portuguesas, guineenses. Novas línguas mestiças, temperadas por melodias de todos os continentes, habitadas por deuses muito mais antigos e que ela acolhe como filhos. Língua da qual povos colonizados se apropriaram e que devolvem agora, reinventada. Língua que novos e velhos imigrantes levam consigo para dizer certas coisas que nas outras não cabe.

Por que ver? Porque tem Mia Couto e Saramago, porque mostra similaridades interessantes entre países com a mesma língua e porque nos aproxima dos outros, sem essa delimitação geográfica comum.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=sTVgNi8FFFM


32. Ilha das flores (1989)
Tema: Consumo

De forma ácida e com uma linguagem quase científica, o curta mostra como a economia gera relações desiguais entre os seres humanos. Considerado pela crítica européia como um dos 100 mais importantes curtas-metragens do século. Divertido e irônico, Ilha das Flores trata de uma forma simples e didática a maneira que funciona o ciclo de consumo dos bens numa sociedade desigual. Este doc mostra toda a trajetória de um tomate, saindo do supermercado até chegar ao lixo.

Por que ver? Para olhar de forma diferente para o que compramos e para o que jogamos fora. E para pensar sobre quem vive à margem dessas possibilidades desestruturadase desenfreadas de consumo.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=e7sD6mdXUyg


23. Encontro com Milton Santos – o mundo globalizado visto do lado de cá (2006)
Tema:
Desigualdade social, capitalismo, globalização

O fenômeno da globalização é analisado em todas as suas nuances, inclusive apresentando três vertentes da globalização ao redor do mundo: a globalização como é posta, a globalização da perversidade e o mundo por uma outra globalização.

Por que ver? Porque precisamos urgentemente conhecer e aprender com os bons pensadores brasileiros. Porque vale divulgar às novas gerações que Milton Santos era negro, e representatividade é importante, sim senhor.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=0nom9LyCH3g


4. Eu maior (2012)4
Tema:
Auto-conhecimento

O filme fala sobre autoconhecimento e busca da felicidade.

Por que ver?  Embora pareça ser apenas algo relacionados à espiritualidade, tem a ver também com escolhas e direção. Não ser a bola da opinião dos outros e ter consciência de o que queremos pra nós mesmos é saudável e inspirador.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=V0gquwUQ-b0


55. Cortina de Fumaça (2009)
Tema:
Drogas, legalização das drogas

“O modelo atual de política de repressão às drogas está firmemente arraigado em preconceitos, temores e visões ideológicas. O tema se transformou em um tabu que inibe o debate público por sua identificação com o crime, bloqueia a informação e confina os consumidores de drogas em círculos fechados, onde se tornam ainda mais vulneráveis à ação do crime organizado”. (Relatório da Comissão Latino-Americana sobre Drogas e Democracia – 2009). A questão da política das drogas no Brasil ainda causa muita polêmica e carrega conceitos antigos que precisam ser revistos.

Por que ver? Porque a discussão sobre as drogas deveria ter o foco de todos. É mais do que uma briga sobre usar e não usar, achar bom ou achar ruim. Entender as consequências do uso, do tráfico e da proibição, nos levam a um debate menos raso sobre violência, corrupção e legalização.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=L44QDZjKNzY


6. Criança: A alma do negócio (2008)
Tema: Publicidade, consumidor infantil6

Retrata como a criança se tornou peça chave para a publicidade no Brasil.  A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto. Assim, elas são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo desenfreado. Como resultado, aos cinco anos, as crianças já vão à escola totalmente maquiadas e deixam de brincar de correr por causa de seus saltos altos; reconhecem marcas de celulares, de carro, fast foods e de todos os salgadinhos mas não sabem os nomes de frutas e legumes.

Por que ver? Porque é primordial que pais (ou responsáveis), educadores e todos os que participam da formação e educação de uma criança estejam atentos aos estímulos que estas sofrem.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=KQQrHH4RrNc


77. O Aborto dos Outros (2008)
Tema: Aborto, descriminalização do aborto

O Aborto dos Outros é um filme sobre maternidade, afetividade, intolerância e solidão. A narrativa percorre situações de abortos realizados em hospitais públicos – previstos em lei ou autorizados judicialmente – e situações de abortos clandestinos. O filme mostra os efeitos perversos da criminalização para as mulheres e aponta a necessidade de revisão da lei brasileira.

Por que ver? Porque é preciso brigar por esse direito de escolha e porque é preciso pensar as consequências individuais e sociais de o aborto ser considerado crime.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=de1H-q1nN98


8. A carne é fraca (2005)8
Tema: Violência animal, vegetarianismo, veganismo

É um documentário comovente e pesado, que mostra uma realidade que evitamos a todo custo enxergar sobre o nosso consumo de carne. A Carne é Fraca se propõe a mostrar em cores vivas as consequências diversas, econômicas, ambientais e físicas, do consumo de carne.
Por que ver? Vale pra quem busca alternativas à sua forma de consumo de carne, pra quem tenta e não consegue parar de comer carne e pra quem precisa de motivos pra entender esse crescimento de vegetarianos pelo mundo.

9. Pixo (2009)
Tema: Pichações
D9ocumentário sobre pichação e pichadores, O impacto da pichação como fenômeno cultural na cidade de São Paulo e sua influência internacional como uma das principais correntes da Street Art. O documentário mostra a realidade dos pichadores, acompanha algumas ações, os conflitos com a polícia e mostra um outro olhar sobre algumas intervenções já muito exploradas pela mídia.
Por que ver? Arte não é só que o se ensina nas grandes universidades e toda forma de expressão tem sua função e seu valor.

10. O Renascimento do Parto (2013)
Tema:
Gestação, parto.99

Retrata a grave realidade obstétrica mundial e sobretudo brasileira, que se caracteriza por um número alarmante de cesarianas ou de partos com intervenções traumáticas e desnecessárias. Tal situação apresenta sérias conseqüências perinatais, psicológicas, sociais, antropológicas e financeiras. Através dos relatos de alguns dos maiores especialistas na área e das mais recentes descobertas científicas, questiona-se o modelo obstétrico atual, promove-se uma reflexão acerca do novo paradigma do século XXI e sobre o futuro de uma civilização nascida sem os chamados “hormônios do amor”, liberados apenas em condições específicas de trabalho de parto.

Por que ver? Porque vale como base de escolha pra quem quer ser mãe, pra quem quer ser pai, pra quem acha que vale a pena garantir o direito de escolha feminino.

Saiba mais: http://www.orenascimentodoparto.com.br/

Bom filme!

Comentários

Comentários