.não precisamos odiar Paulo Coelho.

A vida é, infelizmente, repleta de comparações. Algumas cabem para se fazer escolhas e para não se repetir erros, mas é preciso tomar muito cuidado para não insistir em comparar o que não tem comparação: filme do Tim Burtom com blockbuster de super-heróis, contos de fadas com folclore brasileiro, café coado em coador de pano com café solúvel, Picasso com Romero Brito. As vezes, cada coisa deve simplesmente ocupar seu próprio lugar.

Não é todo dia que cabe na vida Dostoieviski, Camões ou Tolstói. Além disso, cada um traça seu próprio caminho para construir interesses, ideias e preferências. Eu, por exemplo, li, não nego, muito Paulo Coelho nessa vida, e não me arrependo. Malala também leu. E Paulo Coelho escreveu lindas músicas com Raul Seixas. São as minhas justificativas, claro, mas acho mesmo que não há do que me arrepender. Nem todo livro que a gente lê vai pra nossa lista de cabeceira, mas todos eles contribuem para transformar a gente em quem a gente quer ser, mesmo que por negação e contrariedade.

Daí que, Paulo Coelho tem o seu valor, tanto quanto Gayle Forman e John Green, por exemplo. Eles se encaixam na vida de uma porção de pessoas (adolescentes ou não) que estão construindo seu hábito e gosto pela leitura. Um monte de gente que nunca se atreveria a tocar em um livro de Machado de Assis, por medo ou preconceito, começa por aí. Pode ser que nunca se saia desse degrau, mas pode ser também que o simples prazer da leitura acabe por fazê-las desbravar outros labirintos mais complexos.

Nem todo livro precisa ser uma grande obra literária. E pra quem perdeu o bonde da boa literatura infantil, essa literatura menos reconhecida pela academia, digamos assim, pode ser o primeiro passo de uma vida leitora. Foi assim pra mim que não comecei por Clarice Lispector e Virgínia Woolf, mas por Paulo Coelho e Sidney Sheldon. Em vez de me limitar, essas leituras me levaram a muitas outras pelas quais me apaixonei no decorrer da vida.

Por isso, pra quem chegou até aqui longe dessas leituras, eu recomendo 5 livros do Paulo Coelho (me julguem!) pra dias em que não se tem estômago para digerir William Faulkner e nem cérebro pra decifrar Guimarães Rosa. E se, de repente, você não é muito de ler, apenas não pare  por aí. Funcionou pra mim! =D

E pra quem tá acostumado a falar mal, mas nunca sequer tocou numa dessas publicações, vale o risco, nem que seja para criticar com conhecimento de causa.

Lista por ordem de preferência:

Na margem do Rio Piedra eu sentei e chorei1

– Certas pessoas vivem brigadas com alguém, brigadas consigo mesmas, brigadas com a vida. Então, elas começam a criar uma espécie de peça de teatro na cabeça delas, e escrevem o roteiro de acordo com suas frustrações.
– Eu conheço muita gente assim. Sei do que está falando.
– O pior, porém, é que elas não podem representar esta peça de teatro sozinhas – continua. – Então começam a convocar outros atores.

Sinopse: Numa história de amor estão os mistérios da vida. Pilar e seu companheiro conheceram-se na infância, afastaram-se na adolescência, e – onze anos depois – tornam a se encontrar. Ela, uma mulher que a vida ensinou a ser forte e a não demonstrar seus sentimentos. Ele, um homem capaz de fazer milagres, que busca na religião uma solução para os seus conflitos. Os dois estão unidos pela vontade de mudar, de seguir os próprios sonhos, de encontrar um caminho diferente. Para isto, é preciso vencer muitos obstáculos interiores: o medo da entrega, a culpa, os preconceitos. Pilar e seu companheiro resolvem viajar até uma pequena aldeia nas montanhas “Saint savin” – e trilhar o difícil caminho de reencontro com suas próprias verdades.

O Alquimista2

Quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas olhar uma flor num campo, permanecerá para sempre com ela.

Sinopse: Este livro narra a história de um jovem pastor chamado Santiago que, após ter um sonho repetido, decide partir para uma longa viagem da Espanha ao Egito, pois, segundo o sonho, é lá, junto às pirâmides, onde ele irá encontrar um tesouro enterrado. Ao iniciar sua jornada, ele se vê lançado em uma imprevisível busca por esclarecimento sobre os grandes mistérios que acompanham a humanidade desde o início dos tempos.

Brida3

Só consigo entender as coisas simples depois que me envolvo com as complicadas.

Sinopse: O livro conta a história de Brida O’ Fern, uma irlandesa de 21 anos em busca da magia e dos poderes ocultos. Durante sua busca, Brida conhece um mago, Mago de Folk, que promete ensiná-la através da Tradição do Sol, que explica tudo através da natureza e de suas manifestações divinas. Mas Brida toma, na verdade, como mestra, Wicca, uma bela mulher que lhe ensina através da Tradição da Lua, a antiga Tradição das Bruxas, que explica o Universo através da Sabedoria e do Tempo. Sua evolução espiritual e sua busca pela Outra Parte (a famosa alma gêmea) estão retratadas neste livro.

As Valkírias4

O amor é olhar as mesmas montanhas por ângulos diferentes.

Sinopse: Em 1988, Paulo Coelho e sua mulher, a artista plástica Christina Oiticica, passaram quarenta dias no deserto do Mojave, em busca de uma das mais importantes experiências místicas do ser humano – a conversa com o Anjo da Guarda. As armadilhas do deserto, o processo mágico da canalização, os conflitos do casamento, a simplicidade da busca, o surpreendente encontro com mulheres que já tinham visto seus anjos – tudo isto faz de ‘As Valkírias’ um livro dirigido àqueles que estão procurando criar e participar de um novo mundo.

O Demônio e a Srta. Prym5

Ahab conhecia realmente a natureza humana: não é a vontade de seguir as leis que faz com que todos se comportem como manda a sociedade, e sim o medo do castigo. Cada um de nós carrega essa forca dentro de si.

Sinopse: A história trata da ganância. Quando um viajante acompanhado de um demônio chega a uma pequena cidade e pede a Chantal Prym que avise a cidade: ele oferece dez barras de ouro para que os habitantes da cidade cometam um assassinato. Criticando a ganância e mostrando que o passado de uma pessoa pode acabar com o futuro de muitas outras, Paulo Coelho mostra como um ser pode acabar com outros.

Ps. Os outros livros que li do Paulo Coelho foram: Diário de um Mago, Monte Cinco, Veronika decide morrer (que cogitei colocar na lista) e Manual do Guerreiro da Luz.

Comentários

Comentários