.luta.

Filho.

Os últimos dias foram doloridos. Foram semanas duras, com muito ódio preenchendo os espaços, com muita mentira tomando lugar de verdade. Grosseria, piada sem graça, truculência. Muito grito, muita palavra vazia, muita notícia ruim. Não foi fácil desviar dos dardos. Alguns nos acertaram, mas só superficialmente. Somos resistentes.

Queria te explicar que não perdemos. Eleições são ainda manifestação democrática. Nossa luta no front apenas se estendeu por um pouco mais de tempo (talvez muito), e para além das urnas e do voto.

Entre os representados agora, existem pessoas ruins e algumas que não perceberam para onde esse caminho nos leva. Por isso, cuidado.

Mas do nosso lado, quanto orgulho. Além de toda essa gente distante que admiramos, os nossos amigos são muito bons. Com eles, nós discutimos (e aprendemos) sobre contextualização, História e até Economia. Ganhamos horas de conversa produtiva sobre igualdade, respeito, educação e empatia. Trocamos experiências, informações, boas ideias e notícias inspiradoras. Eles são leves, eles são do bem. Estamos cercados de afeto, meu filho.

Quando fomos à rua, encontramos muitos como nós. Ganhamos novos companheiros de batalha, de quem também podemos nos orgulhar. Foram dias de sorriso para além do receio pelo que poderia vir.

A última semana, em especial, foi até poética. As pessoas se olhando nos olhos e dispostas a conversar. Oferecendo tempo, argumento, bolo. Disso, entre outras coisas, nunca podemos nos esquecer: o valor de olhar pro outro de peito aberto.

Saímos da internet. Mas nela, compartilhamos um monte de informação consistente e imagens bonitas. Manu e Haddad foram enormes, e continuam a ser nossa escolha. Ela também é mãe, e ele é professor.

Nessa trajetória, conhecemos, inclusive, outras mães incríveis. E nos reconhecemos em outros professores quem fazem mais do que só ensinar o beabá. Foi inspirador!

Aprenda, desde já, que é sempre importante enxergar o que há de bom em cada situação.

Apesar de tudo, eu quero te dizer: as palavras são importantes. Use-as com cautela, use-as para o bem, use-as! As palavras tem muita força! E as vezes, a gente precisa falar alto, em bom tom, com força.

Você, filho, é impulso. Uma das razões de a gente não desistir e nem se deixar abater. Futuro é algo que se constrói no presente. E dá trabalho.

E ó, não se esqueça: a gente ta abatido. No entanto, ainda não existe nada mais valioso do que quem caminha conosco. E os nossos companheiros são jóias de primeira grandeza.

Eu quero que você aprenda mais pelo exemplo do que pelas palavras. Mire-se nos bons. Enquanto eu existir, te rodearei de gente assim. Prometo!

Eu não tenho dúvida que você me entende. Juntos, somos mais fortes. O amor é melhor que o ódio. Mas é preciso coragem. Resistimos. Sendo suporte uns pros outros. Apoio e abraço.

Mesmo quando é difícil seguir, precisamos.

Vamos juntos.

Com amor,

Mãe

Comentários

Comentários