.enquanto me olho no espelho.

Todos os encontros que tive me trouxeram até aqui. Os bons e os ruins, os leves e os agoniados. Todos os abraços que dei, todos os amores que vivi. As noites mal dormidas e as manhãs em que acordei em camas que não eram minhas. As horas gastas com conversa boa. O tempo de aconchego no colo de minha mãe. Meus irmãos, meus avós, meus primos. Tudo que fiz, tudo que preferi não fazer, onde ousei e onde temi. Tudo isso me trouxe até aqui. As vezes em que abri o coração, as outras, em que calei um sentimento qualquer. Foram os dias em que cai e me levantei, foram os dias em que simplesmente caminhei que me fizeram ser quem sou. O filho que tive. Os gostos que provei. Os livros que li. Até quem deixei pra trás e tão mais quem me deixou ir. As mudanças que assisti, as transformações que eu quis pra mim. Os amigos com quem dancei, viajei, experimentei, fui inteira. Todo lar que chamei de meu e toda casa que foi feita em mim. As escolhas que me couberam e os empurrões dos quais não fugi. Foi cada momento passado, foi todo sentimento intensamente vivido. As lembranças que guardo com cuidado e as saudades que carrego onde vou é que me fazem ser quem sou. Não sou feita só de sangue e carne, nem aceito sem questionar o dito pelas estrelas. É meu olhar e o caminhar que me impulsionam. Todo dia estou nova, e todo dia sigo em frente. Ora dizendo não, ora gritando sim. O que me define não me limita. E agora que sou tão outra sei ainda mais de mim.

Ilustração de Henn Kim

Comentários

Comentários