.pequenas coisas em suspenso.

A fragilidade como gatilho para a intensidade. Todos temos pequenas coisas em suspenso. Grandes coisas em estado de espera, mesmo estando tudo por um triz. Mesmo quando se sabe que a vida é breve e as chances, mais breves ainda. O único bem real é o momento agora. O único tesouro de valor é o […]

.para alcançar quem somos.

Para alcançar quem somos é preciso olhar para além dos contornos e dos reflexos. Captar as nuances de cada defeito e encontrar as modulações de toda característica. Olhar atento. Para entender o que nos trouxe até aqui: remontar história, decifrar contextos e sonhar alto. Refletir sobre o que há de controverso, e não se deixar […]

.pouco foco ou quase nada.

Busco foco como quem busca tesouro escondido. Olho pra algo, na tentativa de não dispersar em outros sentidos. Pontos de luz se fragmentam, me confundem as ideias. Núcleo, centro, cerne transformam a ação em epopeia. Coloco minha atenção no ângulo perfeito, até que se desvia. Confunde inspiração, suspende a vontade de tudo que de certo […]

.pra que servem as coisas.

O que se come é alimento. O que se veste é vestimenta. A gente mora debaixo de teto. Liquidificadores batem pudins, canetas escrevem poemas, mochilas carregam canivetes suíços e guarda-chuva. Furadeiras que penduram quadros, sabonetes que lavam pés, vasos que abrigam flores, cintos que seguram calças. Gramática de Língua Portuguesa, pente e forma de fundo […]