.borboleta.

E nessa escuridão me falta o ar. Me desespero. Me debato na tentativa de destruir as amarras. Quero ser de novo. Quero o que passou. Revejo histórias. Choro. Sofro. Quase que me desintegro de angústia. Porque não há mesmo pra onde ir. Eu não vejo nada além. Só sinto as texturas assustadoras que me cercam. Não […]

.declaração de amor sem cerimônia.

Quero estar na sua vida sem fazer barulho. Ou quero que meu barulho não te incomode. Quero que exista algum entendimento pelo olhar, mas que a gente se sinta a vontade pra perguntar quando os códigos parecerem intransponíveis. Quero sorrir intimamente no meio de uma quinta-feira silenciosa, e quero gargalhar alto quando você acerta naquela piada […]

.uma lista de 5 seriados “aconchegantes” sobre família.

Em dezembro do ano passado (2015), eu fiz um post sobre família. Família e suas complicações, e o aconchego do pertencimento. Longe de serem perfeitas, família, como escrevi antes, servem pra ser reflexo e reflexão. Daí que a lista abaixo é bem representativa nesse sentido. São cinco seriados super sensíveis sobre relações familiares. Não a […]

.outras águas.

Quando o espaço fica maior entre a alma e o que se vive tem-se que abraçar longos mergulhos até que se alcance com as mãos os pés que guiam caminhos que levam às escolhas e afastam lembranças. Entre uma braçada e outra: pedras peixes algas cores e algum movimento. É só no silêncio que o pensamento flutua […]

.amor é silêncio.

O momento que antecede o beijo. O silêncio após uma briga. O último toque antes de dormir. O amor é pausa e reticência. Cheio de quases, aindas e talvez. O hiato dolorido que mora na distância. O intervalo entre um sorriso e outro. O sigilo do entre quatro paredes. Os segredos contados com o olhar. É o espaço […]